Aracaju, SE 16/09/19
 

Nossa História
nova orla
points do turista
igrejas e museus
agenda
cultura
noticias
turismo
personalidade
artesanato
videos
galeria de fotos
culinária
passeios em sergipe
Sergipe
mapas
contato
 
Espaços Terapêuticos, Academias desportivas - Aracaju Sergipe
Auto-peças, Acessórios, Auto-escolas, Pneus, Oficinas e Serviços - Aracaju Sergipe
Bares, Lanchonetes, Boates - Aracaju Sergipe
Institutos de Beleza, Centro de Estética, Lojas de Cosméticos, Noivas - Aracaju Sergipe
Móveis, Decoração, Armários, Cozinhas, Quartos - Aracaju Sergipe
Docerias, Deli, Buffet Eventos e Festas, Padarias - Aracaju Sergipe
Delícias Regionais, Churrascaria, Cozinha Naturalista, Cozinha Oriental/Francesa/Italiana/Alemã - Aracaju Sergipe
Pizzarias, Lanchonetes - Aracaju Sergipe
Lanchonetes, Acarajés, Salgados
Pousadas, Motéis - Aracaju Sergipe
Hotéis, Resort's - Aracaju Sergipe
Farmácia & Drogria, Farmácias de Manipulação - Aracaju Sergipe
Lançamentos, Promoções - Aracaju Sergipe
Suprimentos, Recarga de cartuchos, Computadores, Assitência Técnica - Aracaju Sergipe
Empreendimentos - Aracaju Sergipe
Colégios, Cursos Profissionalizantes, Universidade, Faculdade, Escolas de Idiomas - Aracaju Sergipe
Clínicas Médicas, Hospitais, Oftalmologista, Ortopedista, Ondotologia, Dermatologia, Cirurgia Plástica - Aracaju Sergipe
Moda Jovem, Moda Praia, Moda Íntima, Calçados & Bolsas, Acessórios & Bijuterias, Presentes - Aracaju Sergipe
Lojas, Madereiras, Tintas - Aracaju Sergipe
Supermercados, Distribuidoras - Aracaju Sergipe
Agências, Receptivo, Operadoras - Aracaju Sergipe
TV, Rádio, Jornais, Revistas - Aracaju Sergipe
Lavandeiras, Escritórios de Contabilidade, Gráfica e Copiadora, Detetização, Seguradoras e Seguros, Taxi, Chaveiros, Telefones Úteis - Aracaju Sergipe
 

 
Personalidades
Visite Aracaju. Aqui você é mais Feliz!
Sergival
Um artista sergipano versátil



José Sergival da Silva, ou simplesmente Sergival, sergipano de Nossa Senhora da Glória, nasceu no dia 09 de abril de 1965. Por conta de sua infância e juventude nômade, vivenciou nos interiores de Sergipe, Pernambuco e Bahia, os elementos regionais que hoje compõem todo o conjunto de sua obra.

Possuidor de uma versatilidade natural, atua em diversas vertentes artísticas onde podemos destacar:

Na Música:

Compositor, Flautista, Violonista e por excelência Percussionista de Efeitos onde pesquisa novos sons inspirados na natureza e nos elemento da cultura nordestina. Para tanto, fabrica seus próprios instrumentos utilizando materiais inusitados como sucatas, brinquedos e objetos do cotidiano encontrados no artesanato local.

Co-fundador e músico da Band'Auê ( 1984 ), grupo regional que marcou história em Sergipe por sua participação nos principais eventos à época, entre eles o Festival de Arte de São Cristóvão e o Projeto Pixinguinha.

O mesmo destaque conquistou com a dupla Sena & Sergival ( 1988 ), tendo representado Sergipe em várias festivais nacionais, shows de abertura para grandes estrelas da música nordestina, bem como participação no Projeto Seis e Meia e Canta Nordeste.

Em carreira solo desde julho de 1998, Sergival tem desenvolvido um trabalho voltado para a pesquisa da cultura popular e da musicalidade folclórica de Sergipe e do Nordeste, o que já lhe rendeu participação como conferencista no I Seminário de Cultura Popular realizada pela Academia Sergipana de Letras, onde proferiu palestras sobre o tem "O cancioneiro popular".

Tem realizado shows musicais em Encontros Culturais a exemplo do CULTURART de Pirambú e do I Encontro Cultural de Itaporanga D'Ajuda, bem como participações especiais em shows de artistas sergipanos entre eles os de Chiko Queiroga, Antônio Rogério e Mingo Santana.

Nas festa juninas deste ano, realizou junto com o grupo pé de Serra o show "10 Anos de Forró e Saudade" em homenagem ao Rei do Baião. Este show, fruto de sua pesquisa sobre a obra de Gonzaga, trouxe em sua apresentação um figurino implacável, cenário de Iradilson e exposição de painéis e disco do gonzagólogo sergipano Prof. José Augusto, tento sido apresentado em vários palcos da capital sergipana e do interior do estado, bem como em algumas cidades de Alagoas e Bahia.

Esta sua nova fase já apresenta sinais de solidez e compromisso com a cultura de nosso Estado, tornando-se patente através da conquista de festivais. Entre eles citamos o primeiro lugar e melhor intérprete no Festival de Música do Clube dos Empregados da Petrobras em Sergipe com a música Notícia do Nordeste, que vem sendo bastante executada nas emissoras locais.

Seu mais novo show, denominado "As coisa dos caçuá", tem obtido sucesso de crítica e de público pelo arrojo na produção, além da peculiar identidade regional. O show teve sua estréia no Espaço Cultural Yázigi, onde em cartaz por duas noites e no Teatro Atheneu dentro do projeto Prata da Casa.

Acompanhado de uma excelente banda que reúne os principais instrumentistas sergipanos, o show tem como temática a cultura popular, e o repertório é formado exclusivamente por composições do Sergival e de artistas da terra.

Na Literatura:

Sergival iniciou suas atividades literárias em 1990, conquistando os prêmios de primeiro Lugar e Melhor Declamador na II Semana de Arte da Petrobras. Desde então, tem participado de uma série de concursos, o que já lhe rendeu publicações em várias antologias nacionais e internacionais, entre elas a do Prêmio Nacional Gregório de Matos onde classificou três poemas e na antologia Hermanos, reunindo poetas brasileiros e cubanos, que foi lançado em Havana.

Depois de longo período afastado das atividades literárias, ingressou no Grupo Cultural Pórtico em dezembro de 1996 à convite do amigo Sávio Drummond, poeta e um dos fundadores do grupo, que o incentivou a retomar os caminhos literários. A nível local podemos destacar sua classificação em outubro de 1997 para a antologia Aperitivo Poético da Fundação Cultural do Município e Aracaju - FUNCAJU com o poema "Trilhos do tempo".

Após ter fundado o teatro Retirantes, enveredou pelos caminhos da dramaturgia, escrevendo peças teatrais e roteiros para o grupo, adotando a temática regional, vagando por temas sociais, associados ao caráter institucional da companhia onde sugeria situações voltadas para a segurança no trabalho e para a saúde.

Entre as peças escritas podemos citar: O Super E. P. I. , Querida Cheguei, Sua Majestade o cigarro, além de ter adaptado a crônica social "O suave milagre" de Eça de Queiroz.

Sua incursão pela literatura bem como suas pesquisas no meio cultural sergipano beneficiaram seu ingresso na Academia Sergipana de Letras onde é membro do M.A.C. ( Movimento de Apoio à Cultura ) por indicação do Sr. Ferreira Lima, presidente do Movimento, tendo seu currículo referendado pelos membros do grupo e pelo presidente da Academia, vindo a ser diplomado no dia 20 de julho de 1998. "Lá tenho convivido com intelectuais de nossa terra, feito descobertas fantásticas sobre o grande vulto sergipanos, além de obter informações preciosíssimas que muito tem contribuído para meus trabalhos. Neste meio tempo, tenho apresentado na Academia meus conhecimentos sobre cultura popular, música, e minha produção literária por assim dizer", conta o artista com seu sorriso espontâneo e alegre.

E não é pra menos. Esta sua estréia na literatura já ultrapassou todas as suas expectativas iniciais pois, mesmo antes de acontecer a noite de autógrafos oficial, a primeira edição do livro já está praticamente esgotada por conta dos eventos que tem participado, onde podemos destacar a III Feira Internacional do Livro realizada em Salvador/BA, o Salão de Literatura do XXVI Festival de Arte de São Cristóvão, o I Encontro Internacional de Contadores de Histórias e o I Encontro Sergipano de Escritores realizado em Aracaju, o Dia Nacional do Livro promovido recentemente pela Petrobras e pelos Colégios Àguia e Arquidiocesano, além de Saraus e Feiras de Artes, isto só pra citar.

Sergival tem autografado seu livro em um stand cultural totalmente artesanal e montado por ele, onde apresenta elementos do artesanato sergipano como poetas esteiras, purrões e candeeiros, com direito a uma canja musical, declamação de poesias, comidas e bebidas típicas. Isto por si só traduz a forte ligação deste artista com a cultura de nossa terra.



Sementear

É tempo da semente romper
Dizer que a vida nos vale mais
Fazer bonitos frutos nascerem
Fazer imensa sombra de paz

Se te pergunto:
Está tudo bem?
Só me respondes:
Está. E nada mais!
Nada mais?

Tanta fome, tanta guerra
Tanto sonho a se acabar
Nosso pão de cada dia
Tão difícil de ganhar.

Se te pergunto:
Está tudo bem?
Só me respondes:
Está. E nada mais!
Nada mais?

Devastamento das flores
Assassinados os animais
Nossos índios em pé-de-guerra
Pelas terras dos seus pais.

É tempo da semente romper
Dizer que a vida nos vale mais,
Vale mais.

No Teatro

Fundador, diretor e roteirista do Teatro Retirantes, grupo que formou em 1990 com colegas da Petrobras e que tem mostrado sua performance em plataformas marítimas, áreas de campo e escritórios da companhia, tendo também realizado apresentações nos Estados de Alagoas, Pará e Amazonas.

Compôs e executou ao vivo a sonoplastia das leituras dramáticas: Baal, Um homem é um homem, O julgamento de Luculus e Luz das Trevas, todas de Bertolt Brecht, como parte das comemorações que o teatro sergipano promoveu por conta do centenário daquele dramaturgo, no período de agosto a dezembro de 1998, sendo seu marco pioneiro como Sonoplasta no teatro profissional sergipano.

Na Petrobras

Ingresso naquela empresa em 19 de dezembro de 1984 na função de Desenhista logo após ter se formado em Edificações na Escola Técnica, tendo ao longo dos anos efetuado desenho à nanquim e vegetal nas mais diversas áreas, principalmente do desenho mecânico, que se especializou. Na área do design gráfico, confeccionou cartazes, folder's e ilustrações para várias eventos da Companhia, bem com para os segmentos artísticos que desenvolve.

Inquieto por natureza, nunca se limitou ao longo de sua carreira à sua função técnica. Sua predileção artística o fez a I Semana de Arte em Sergipe/ Alagoas ( 1989 ) que teve quatro edições anuais, contemplado diversos segmentos artísticos desenvolvidos pelos funcionários da Companhia, onde entre outros nomes podemos citar Antônio Carlos du Aracaju ( na música ), Costa de Lima ( nas artes plásticas ), Flávio Monteiro ( na fotografia ) e o próprio Sergival ( no teatro e na música ), tendo inclusive aberto espaço para grupos locais como o Imbuaça, Rúbens Lisboa e o Balé Primitivo da UFS.

Atualmente na função de Projetista Mecânico e operando moderníssima estação gráfica computadorizada, Sergival não esmoreceu em seu dinamismo artístico, tendo recentemente coordenado o Projeto Caça-Talentos da Petrobras, que tem entre outros objetivos revelar novos valores da Companhia e tem participado como funcionário da empresa no Projeto Leia Brasil com um show lítero-musical didático, onde além de estimular a leitura nos alunos de escolas públicas da capital e do interior, apresenta informações através da dança e da música sobre a cultura popular sergipana.

Fonte: Aracaju.com


:: VEJA TAMBÉM
Augusto do Prado Franco
Hermes Fontes
João Ribeiro - Um sábio que completa 15I anos
Jackson Barreto
Centenário de Costa Pinto.
Associação Sergipana de Imprensa comemora 80 anos
Luiz Antônio Barreto
Dominguinhos e sua tragetória de sucesso
Jouberto Uchôa de Mendonça, reitor da Universidade Tiradentes, é o mais novo imortal da Academia Sergipana de Letras.
O ex-governador Lourival Baptista deixa saudades
Prefeito pretigia posse da nova Mesa Diretora da AL
Bloco Carnavalesco Siri na Lata
Empresária Maria Celi Barreto
Conselho Estadual de Cultura celebra 45 anos
Sergipana com necessidade especial é exemplo ao prestar Enem
Homenagem ao centenário de José Rollemberg Leite
100 anos de Drº Augusto do Prado Franco
História Cangaceira
Artur Oscar de Oliveira Déda lança livro de crônicas
Bonifácio Fortes
Dom Távora - O bispo dos operários
Jornalista Cleomar Brandi é homenageado
Quem foi o Dr. Augusto César Leite?
Homenagem ao Professor Sebastião
Mendonça se reúne com representante da ONU
Dilma Rousseff é recepcionada no aeroporto de Aracaju
Governador Marcelo Déda é homenageado.
Lançamento do livro Retratos do Brasil profundo
Sergipana lança livro em Itabaiana
Homenagem a Luiz Carlos Reis
Antonio Maia - Arte e alma de Sergipe
Paulo Barreto de Menezes
Jota Soares, um sergipano no cinema
Entrevista com Rogério
Acrísio Cruz
Joel Silveira
50 anos da Empresa Senhor do Bomfim
Carlos Augusto Monteiro: o novo presidente da OAB.
Maria Thetis Nunes fez história na cultura sergipana
Entrevista com João Carlos Paes Mendonça
Carlos Ayres Britto
Medalhas do Mérito Aperipê e Cultural
Sergival
Srs. Newton e Miguel Gonçalves
José Augusto (São Lucas) Barreto
Ofenísia Soares Freire
Fausto Cardoso
J. Inácio
Zé Peixe
Ismar Barreto